segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Como se inscrever na Fundação Bradesco?

A Fundação Bradesco é uma instituição filantrópica (sem fins lucrativos) beneficiando diversas comunidades de todo o Brasil. O seu foco é o ensino, com cursos de diversas áreas mas também oficinas e serviços de atendimento médio. O processo para se inscrever na Fundação Bradesco é bem simples. Saiba mais!

Cursos e serviços da Fundação Bradesco

A ideia de ajudar as comunidades carentes e interessados em cursos mas sem dinheiro no bolso é muito importante. A Fundação Bradesco é mais uma das instituições privadas do Brasil focada em ajudar jovens e adultos interessados em ter certificação profissional, ampliar os conhecimentos mas sem condições para isso. 

São mais de 40 escolas em diversas cidades brasileiras oferecendo cursos presenciais e uma estrutura com merecimento de diversos elogios. Há bibliotecas, laboratórios de ciências, material multimídia em sala de aula, serviço médico, dentista, dentre outros. 


Os cursos da Fundação Bradesco são sempre focados na qualificação profissional. Para os jovens são facilitadores para o mercado de trabalho como informática, técnicos em mecânica, dentre outros. Já os focados na qualificação da mão de obra há sempre a atenção especial para melhorar o currículo como gestão, coordenação de projetos, idiomas, redes, TI, administração, dentre outros. 

Como Se Inscrever na Fundação Bradesco - Curso Presencial

Os cursos presenciais necessitam de matrícula pessoalmente pelo interessado ou seu responsável legal. Para isso é necessário se dirigir até uma das unidades da instituição com documento pessoal com foto e comprovante de residência. 

Os temas dos cursos diferem de acordo com a unidade de ensino. É só se dirigir pessoalmente a um dos pontos de atendimento e se informar as datas e quais estão com vagas abertas. Como cada unidade possui a sua cartela de cursos é importante visitar o espaço pessoalmente até para conseguir melhor o trabalho da Fundação. 

A carga horária dos cursos é de curta duração, durando algumas semanas ou alguns meses. Nas escolas presenciais há oficinas ainda de esportes, teatro, artes plásticas, músicas, dentre outras. Também há exposições dos trabalhos dos alunos e eventos abertos ao público como pequenas competições esportivas.

Como Se Inscrever na Fundação Bradesco Online

Os curso online são ofertados por meio da plataforma virtual da Fundação Bradesco. Ficam disponíveis 24 horas por dia para acesso por meio de login e senha individual. É só clicar no site com o cadastro e começar a assistir às aulas. 

Para informações do Fundação Bradesco Inscrições é só acessar o site oficial da empresa. Crie o seu cadastro gratuito com informações pessoais e escolha qual curso deseja fazer online. 


Preencha os dados pessoais completos, escolha o curso e depois é só começar a estudar. É possível apenas se cadastrar em um curso por vez, todos gratuitos. Cumprindo a carga horária mínima e respondendo todos os exercícios e testes é emitido um certificado ao final. 

O curso já segue completo após o cadastro. Pode ser assistido onde e quando quiser acessando o site com os dados pessoais e iniciar os estudos.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Estagiária tem direito a licença maternidade? Entenda!

Com a lei do estágio os estudantes que prestam serviço para o seu aprendizado possuem alguns direitos e obrigações. Ele é amparado por leis que não o permitem ser explorado em sua mão de obra, mas possuem alguns diferenciais em relação às leias trabalhistas. Um dos pontos a divergir é a licença maternidade. Saiba mais!


Estagiária e licença maternidade

Uma estagiária grávida é uma situação delicada. Nas leis trabalhistas (caso seja um contratado de Empregos Unimed, por exemplo) ela tem direito a uma licença de até seis meses, podendo ser iniciada ainda no período de gestação. Nas leis de estágio há o respaldo mas não da mesma forma. 

O contrato de estágio é temporário de ao menos um ano renovável por igual período. Logo, uma ausência de seis meses seria ao menos metade do estágio e o Ministério do Trabalho entende que isso não é viável para o empregador. Logo, por lei, a estagiária não possui licença maternidade.


Contudo, pode-se chegar a um acordo quanto com o empregador quanto à situação trabalhando no . Nem sempre uma gravidez é previsível e ela não impede a estagiária de cumprir suas funções na maior parte dos cargos. Se não há riscos para mãe e criança, ela pode ficar até finalizar seu contrato e se afastar apenas em casos de necessidade como exames médicos e ausência por motivos diversos. 

A licença maternidade no estágio não existe, mas o empregador pode dar as folgas e acordar dependendo do período de gestação uma ausência remunerada pensando em ajudar a mãe. Mas isso é uma relação informal e o estagiário não pode depois pensar em processar a empresa porque foi afastado de suas funções. O empregador possui direito para isso. 

Mais direitos dos estagiários

Os direitos dos estagiários previstos na Lei de Estágio são voltados sempre para proteger o jovem estudante de sua função. Uma das principais regras a quem concorre a um Trabalhe Conosco Americanas para vaga de estágio, por exemplo, é não trabalhar como profissional. O estagiário é responsável por suporte e não por exerces as funções como profissional e ocupar uma vaga de emprego. 

Quem tiver interesse em se cadastrar no Trabalhe Conosco Latam como estagiário também precisa ter em mente que seu horário não pode ser superior à 8h diárias e 40 horas semanais. O ideal é um estágio de seis horas, mas oito é aceitável para as Leis de Estágio. E como não há direito à hora extra o estagiário não pode estender seu horário. 

É importante também verificar o pagamento de bolsa estágio. Todos os empregadores devem pagar um valor mensal de até um salário mínimo, considerada uma ajuda de custo para o estudante. O vale transporte é opcional e os demais itens como vale alimentação, refeição e seguro de vida são considerados benefícios extras. 

No mais o estagiário pode entrar em acordo sobre folgas e deve sempre avisar antes em semana de provas caso queira uma ausência remunerada. O horário deve ser cumprido pelo estudante ou ele pode sofrer reajustes na bolsa.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Quais motivos podem levar ao cancelamento do FIES?

O FIES ou Programa de Financiamento Estudantil permite aos universitários pagar a mensalidade apenas 18 meses após finalizar os estudos. É uma grande oportunidade para os estudantes, exigindo cautela para não perder os direitos ao financiamento. Sobre isso falaremos mais a seguir.


Quais os motivos para o cancelamento do FIES?

Alguns estudantes podem ter o seu financiamento estudantil cancelado. Isso por acontecer quando as regras principais do programa não foram cumpridas. A principal razão é entrega de documentação falsa. Se qualquer dado informado não for verídico, a matrícula não será realizada e o aluno terá a sua inscrição no financiamento cancelada, sem direito a recurso.
Outro motivo e não realizar o aditamento. 
O aditamento é processo de renovação do programa. A cada seis meses do estudante deve renovar os seus dados cadastrais no site do FIES 2017 e entregar o documento impresso emitido na pelo site na sua instituição de ensino. Ele será a prova de que o aluno está frequentando as aulas e não abandonou o curso, fazendo uso do financiamento.


O aditamento serve para comprovar quais alunos estão realmente em dia com os estudos. infelizmente podem haver casos de doenças degenerativas e falecimentos durante o percurso. O aditamento ajuda a eliminar os estudantes não capacitados a comparecer à sala de aula e direcionar a verba para novos interessados abrindo novas oportunidades.
Outros motivos para perder o financiamento são:
  • Não comparecimento nas aulas da instituição de ensino - é preciso haver um aproveitamento de ao menos 75% do curso;
  • Abandono dos estudo - seja por qual for o motivo. Casos excepcionais podem ser analisados pela justiça com recurso;
  • Não pagamento das parcelas referente aos juros do financiamento via boleto mensal.

Não fui aprovado no FIES. Posso tentar outra vez?

O aluno pode se cadastrar quantas vezes quiser no programa de financiamento estudantil do Ministério da Educação. Contudo, ele só pode ser aprovado apenas uma vez. Se por algum motivo abandonou o financiamento não poderá voltar atrás e tentar uma segunda chance.
As inscrições são semestrais e abrem vaga para instituições de ensino diversas capitais brasileiras. Não sendo aprovado de primeira, pode tentar uma segunda ou terceira vez quantas vezes quiser. Também pode tentar mais uma vez na mesma instituição.

Por quais motivos o meu FIES não foi aprovado?

Diversos motivos podem levar o programa não aprovar um cadastro em específico.
O principal é a renda: é necessário ter uma renda familiar de até 2 salários mínimo. O programa entende que acima desse valor o aluno poderá pagar a sua própria mensalidade. A ideia beneficiar a maior quantidade possível de alunos com baixa renda interessados em um diploma.

Estudantes como notas no Exame Nacional do Ensino Médio inferior a 4,5 em conhecimentos gerais e 0 na redação também não serão aprovados. Podem ser usadas as notas de avaliações de anos anteriores a partir de 2014. Apenas é solicitado uma pontuação mínima para aprovação no programa.
Documentos também serão avaliados um a um no momento da matrícula para efetivar a inscrição do aluno aprovado. Se algum deles não condizer com as informações informados anteriormente no sistema na pré-inscrição, o cadastro também não será aprovado.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Trabalhador Rural tem Direito ao PIS/PASEP?

O PIS ou Programa de Integração Social é um benefício garantido pelas leis trabalhistas a todo funcionário com carteira assinada. Diversas classes trabalhistas possuem o direito a receber a sua contribuição mensal. Será que o trabalhador rural está na lista dos que recebem? Saiba mais a seguir.


Quem possui direito a receber o PIS?

Criado na década de 70, o PIS é um benefício social de direito de todos os trabalhadores com suas funções exercidas devidamente registrados na carteira de trabalho. E com obrigação de todos os empregadores assinar a carteira, todos os funcionários devem receber o PIS.

O Programa de Integração Social é um parado pela lei. O contratante que não realizar o pagamento estará cometendo uma grave infração de sonegação de impostos e com suas dívidas e obrigações como contratante.

Trabalhador rural possui direito ao PIS?

Alguns trabalhadores rurais possuem o direito de receber o PIS. São os vinculados diretamente é uma empresa, com o Cadastro de Pessoa Jurídica(CNPJ) devidamente regularizado e em funcionamento.

Não podem receber o PIS trabalhadores rurais vinculados a pessoa física, uma situação extremamente comum no mercado de trabalho do campo. Muitos funcionários de sítios, fazendas, plantações ou criação de animais recebem seu salário avulso porque o dono do estabelecimento comercial não realizou o cadastramento do CNPJ e abertura de firma da forma correta.
No geral esse tipo de situação acontece em pequenas propriedades rurais. Seja por falta de conhecimento ou não haver a verba necessária para abertura de firma, os donos do espaço contratam funcionários para atuar em sua plantação ou criação animal mas não realizou um contrato da forma devida.
Na mesma situação estão os empregados domésticos. Por serem contratados por pessoa física também não possuem um direito de receber o PIS. Em ambos os casos tramitam projetos no Congresso para permitir o pagamento do benefício ao trabalhador das duas classes. Eles cumprem as funções corretamente e deveriam receber este direito.

Trabalhador rural possui direito ao PASEP?

O trabalhador rural não possui direito ao Pasep. O Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público é exclusivo servidores públicos. Apenas prestadores de serviço para empresas públicas possuem o direito a receber o Pasep. Funciona da mesma forma do PIS, apenas a restrita ao servidor público.


Como funciona o pagamento do PIS?

O benefício é um pagamento mensal de responsabilidade do empregador. Ele deve ser depositado todos os meses no fundo do empregado para um resgate posterior. E caso não consiga depositar todos os meses não tem problema, pode pagar o retroativo com as devidas taxas de multa. O que não pode é deixar de pagar.


empregado terá acesso a esse valor apenas na sua aposentadoria. O saque pode ser antecipado em algumas situações como o trabalhador chegar na idade idosa, descobrir ser um portador de doença degenerativa e outros casos. Mas para adiantar o pagamento apenas com autorização do juiz.

Como realizar o saque do PIS?

O saque é realizado de acordo com o calendário PIS 2017 em qualquer agência do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal com Cartão Cidadão. O cartão é gerado enviado na primeira vez que o PIS foi cadastrado. E o cadastramento do PIS automático é obrigatório no momento que se assina pela primeira vez a carteira de trabalho.
O pagamento também pode ser obtido através de uma conta corrente ou poupança da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil caso o cliente tenha uma.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Como saber se sou obrigado a declarar o Imposto de Renda?

A declaração do Imposto de Renda(IR) é um compromisso anual para pessoas físicas e jurídicas. Deve ser enviada todos os anos para comprovar a regularidade do CPF e quitar os tributos com a Receita Federal. Mas quem é obrigado a declarar imposto de renda? Saiba mais!



Quem é obrigado a declarar imposto de renda?

O preenchimento e envio do formulário é obrigatório para todos os portadores de CPF. Mesmo não tendo renda é preciso enviar uma declaração informando ser isento.
A Receita Federal declara como obrigatória a elaboração e envio da declaração do Imposto de Renda para todos os brasileiros com alguma fonte de rendimento no ano anterior. Fazem parte da lista obrigatória:

  • Teve uma renda tributária de mais de R$ 28. 123,91 anuais;
  • Ganhou mais de R$ 40 mil como fonte não tributável ao ano;
  • Obteve algum ganho com a venda de um bem (imóvel, carro, por exemplo);
  • Recebeu mais de R$ 140 mil como renda de trabalhador rural;
  • Era dono de um bem de mais de R$ 300 mil;
  • Comprou o imóvel novo ou usado fazendo uso da isenção do Imposto de Renda.

Como se faz uma declaração de imposto de renda?

Quem já declarou nos anos 90 passava por um longo processo de preenchimento de formulário em papel para entregar na Receita Federal. Alguns países ainda possuem esta metodologia, mas hoje em dia no Brasil não é mais preciso.
O formulário de declaração do IR é totalmente totalmente virtual. O seu preenchimento realizado através do programa chamado ReceitaNet, com download gratuito disponível no próprio site do órgão público. O envio é feito também de forma virtual fazendo uso do mesmo programa.

Os prazos para declaração de Imposto de Renda pessoa física e jurídica são diferentes. No geral a Receita começa recebendo das empresas com data máxima para envio até março. Depois anuncia em seu próprio site e por meio de mídias o envio da pessoa física. Isso pode mudar a qualquer momento, mas tem se mantido assim há alguns anos. 
A restituição do valor pago acontece por meio de lotes de acordo com a data de envio e idade do contribuinte, com privilégio para os idosos. Para facilitar a vida do contribuinte o órgão anuncia nos grandes veículos de comunicação(TV, Rádio, Sites, Jornais e Revistas( as datas de restituição para que cada declarante verifique na sua conta se o valor foi depositado devidamente.

Imposto a ser pago do IR pode ser parcelado

Os contribuintes que tiveram que pagar imposto em relação a seus ganhos anuais no ano anterior poderá parcelar o tributo. O pagamento do imposto pode ser feito em até oito parcelas fixas sem juros.
Os valores de impostos somando até R$ 100 devem ser pagos em parcela única. É sempre bom consultar o cronograma do Imposto de Renda 2017 para mais informações.

Quem é considerado isento de Imposto de Renda?

Os insetos não necessitam fazer declaração de imposto de renda, mas deve enviar o formulário como isento para regularizar sua situação cadastral do CPF. São isentos do IR trabalhadores com renda em R$ 26.816,55 por ano.
Podem pedir isenção de Imposto de Renda portadores de necessidades especiais e de doenças terminais. Para solicitar a sua intenção baixa entrar no site da Receita Federal e fazer o envio do formulário correspondente a este tipo de finalidade.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

7 Mulheres que Influenciaram a luta pelos direitos femininos!

Se hoje as mulheres conseguem trabalhar e ocupar cargos gerenciais do mesmo teor de igualdade dos homens, devemos isso a alguns nomes ao longo da história. Algumas figuras foram extremamente importantes para as conquistas femininas. Saiba mais!


Mulheres que influenciaram a luta pelos direitos femininos

A luta pelos direitos das mulheres foi um processo árduo em muitos custou vidas. Por milênios o mundo foi uma sociedade completamente machista, do tipo patriarcal, sendo governada majoritariamente pelos homens. Conheça alguns dos nomes que ajudaram a modificar esta realidade..
Coco Chanel - A francesa de família extremamente pobre aprendeu na sua juventude a grande arte da costura. Para muitos não passa de uma revolucionária no universo da moda, mas seu papel social foi muito além.
Chanel cresceu na sua carreira com o único lema: mulheres precisavam de conforto ao se vestir. Ela foi a primeira com a coragem de remover o espartilho há mais de 20 anos na moda e europeia incluir a calça no vestuário feminino.
E como isso foi importante para a luta pelos direitos femininos? Pela primeira vez as mulheres começaram olhar para si não apenas como objetos decorativos, mas podendo ter voz e vez no momento de se vestir e em seus encontros sociais.
Em sua vida pessoal Chanel também deixou uma grande mensagem para o público feminino. Nutriu um amor por mais de 20 anos com um grande personagem da sociedade francesa e inglesa e nunca se casou. Mostrou que o amor é um sentimento livre e não necessita de aprovação social, e as mulheres poderiam dar vazão a seus sentimentos sem provar nada para sociedade.
Mary Wollstonecraft - O machismo sempre foi tão enraizado na sociedade que escrever um livro falando sobre os possíveis direitos das mulheres era algo irreal. A escritora francesa rompeu barreiras quando publicou a obra "Em Defesa dos Direitos das Mulheres", em 1792. No Brasil o livro foi traduzido por Nísia Floresta.
Nísia Floresta - Nísia foi a primeira feminista no Brasil, o que não deve ter sido fácil porque sua atuação aconteceu ainda na sociedade escravocrata. Enquanto a imprensa brasileira ainda caminha arrumar à popularidade a escritora produzia artigos sobre os direitos das mulheres e dos escravos, rompendo barreiras.
Emmeline Pankhurst - Ela é nada mais que fundadora da União Política e Social das Mulheres, um dos movimentos mais importantes na Luta pelos direitos das mulheres. O movimento sufragista foi um dos mais importantes na luta pelos direitos das mulheres. De origem inglesa, por muito tempo pregou a conscientização pacífica dos congressistas para dar direitos mulheres a voto e melhores salários.


Conquistou muito mais que isso. Um dos feitos mais importantes das sufragistas foi alcançar o direito de uma mãe em primeira instância sobre seu filho. Até o momento os pais eram os responsáveis total pela guarda da criança e poderiam fazer o que quiser com ela sem o consentimento da mãe, inclusive enviar para adoção.
Flora Tristan - Filha de um nobre com a plebeia, Flora viveu no período de 1.800 na França, experimentando o pior que a sociedade poderia dar para uma mulher. Com falecimento do seu pai degustou da pobreza trabalhando em uma fábrica têxtil.
Casou-se em um relacionamento de conveniência para satisfazer a sociedade por ser uma mulher solteira com a mãe viúva. Sofreu violência doméstica e quase chegou a óbito em uma determinada ação do marido, condenado a 12 anos de trabalhos forçados pelo ato.
Toda a sua experiência se tornou militância em busca de melhores condições de vida e direitos para as mulheres. Seus artigos e livros são considerados uma Bíblia para os movimentos feministas e revisados até hoje.

Pauline Roland - Mesmo sendo uma sociedade francesa, Pauline não acreditava que as mulheres mereciam apenas aquilo que a sociedade machista tinha para fornecer. era um escritor influente na sociedade de sua época e sempre que possível conversava com os aristocratas para propagar as ideias feministas em seu meio social.
Marguerite Thibert - Marguerite talvez seja uma das ativistas feministas que chegou mais distante em cargos influenciadores. Ocupou posições importantes na década de 80 na Organização Mundial do Trabalho, lutando juntamente com os gigantes pelos direitos das mulheres. Inclusive foi uma das responsáveis pela licença maternidade.
Falando do movimento feminista nunca se pode esquecer 146 figuras importantes. São as trabalhadoras trabalhadoras da fábrica textil de Triangle Shirtwaist Company, em Nova York.
Depois de diversos movimentos grevistas em busca dos direitos de trabalho para as mulheres, a greve foi fortemente reprimida com o incêndio que matou 146 mulheres dentro da fábrica. A data ficou marcada mundialmente como o dia internacional da mulher, celebrado em 8 de Março.