segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Documento do carro passa a ter versão digital: Veja mais!

A tecnologia já proporcionou diversas facilidades em todos os aspectos de nossa vida. Você sabia, por exemplo, que pode verificar sua pendências no DETRAN apenas acessando o site da sua região? E não para por ai! Recentemente, foi lançada a versão digital do documento do seu veículo, que promete facilitar ainda mais a vida do motorista.

Quer saber mais sobre o documento do carro na sua versão digital? Leia o texto a seguir e entenda:

O que é o documento digital?

O CNH digital já é um aplicativo disponível nas lojas dos sistemas de celulares,mas agora a CRLV terá validade através do celular. O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) na versão digital representará o documento online do seu veículo, seja carro, moto ou outros.


Vale lembrar que a validade do documento digital não anula, de forma alguma, a validade da versão física. A intenção é que ambas estejam funcionam e isto evite situações de irregularidade no trânsito. A intenção é que a CNH digital seja uma opção extra para auxiliar no trânsito e não aposentar o documento físico.

Todos já podem se utilizar da ferramenta?

Esta facilidade ainda não está disponível para todos os estados, mas há uma grande expectativa que isto ocorra muito em breve. Diversos estados já fazem parte da lista prestes a aderir o sistema. Verifique o seu local e a validade do documento!

No Distrito Federal, a versão digital do documento já está disponível para quem realizou o licenciamento do veículo este ano. Para quem quer saber se há taxa de cobrança do serviço, a questão irá depender do DETRAN de cada região.. Para o DF, por exemplo, quem realizou o licenciamento não deverá pagar taxas extras para obter a CNH digital e o CRLV.

Como conseguir o documento digital?

O documento do veículo em sua versão digital ficará disponível do aplicativo da Carteira Digital de Trânsito: CNH digital. Para quem já baixou o app, é recomendado mantê-lo atualizado.

O aplicativo promete otimizar o tempo dos motoristas e diminuir filas nos órgãos responsáveis. Você  sabia que através do app, será possível visualizar conteúdos como o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestres (DPVAT)?

Mas atenção! Quem tiver débitos pendentes como documentos atrasados e multas não poderá se utilizar do aplicativo, portanto, verifique sua situação no DETRAN e se informe sobre a vaidade da Carteira Digital de Trânsito para a sua região!

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Quais cursos posso fazer pelo Pronatec? Veja!

Você conhece o Pronatec? O Pronatec, ou Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, têm como objetivo facilitar o acesso à formação técnica e expandir seu número de instituições. O programa têm formado profissionais em todo o país. Se você não conhece a oferta de cursos do Pronatec.

Como funciona

O programa é um incentivo para cursos profissionalizantes: públicos e privados. Graças às parcerias realizadas com instituições de todo o país, o Pronatec pode oferecer bolsas totalmente gratuitas, e em algumas regiões até benefícios como vale-transporte.



O Pronatec disponibiliza mais de 200 cursos técnicos nas áreas de:
  • Controle e Processos Industriais
  • Gestão e Negócios
  • Assistente Administrativo
  • Informação e Comunicação
  • Infraestrutura
  • Produção Alimentícia
  • Ambiente e Saúde
  • Assistente de Logística
  • Produção Industrial
  • Recursos Naturais
  • Segurança
  • Técnico em enfermagem
  • Hospitalidade e Lazer
  • Militar
  • Desenvolvimento Educacional e Social
  • Produção Cultural e Design
  • Turismo
Entre os cursos gratuitos estão:
  • Segurança do Trabalho
  • Estética
  • Biotecnologia
  • Farmácia
  • Enfermagem
  • Massoterapia
  • Radiologia
  • Eletromecânica
  • Soldagem
  • Petroquímica
  • Logística
  • Telecomunicações
  • Alimentos
  • Informática
  • Edificações
  • Qualidade
  • Agronegócio
  • Artes Visuais

Quem pode se inscrever

A preferência do Pronatec será sempre a população de renda baixa.

Pode se inscrever a pessoa que:
  • For aluno do ensino médio ou da rede pública
  • For um aluno que participa do EJA (Ensino de Jovens e Adultos)
  • For aluno bolsista integral de uma instituição privada
  • For um trabalhador assalariado
  • For um beneficiado de um programa de transferência de renda

Como se inscrever no Pronatec

As inscrições não tem uma data padrão, mas são abertas periodicamente. Geralmente, cada instituição parceira têm liberdade para escolher a sua própria data, como é o caso do SENAC, do SENAI, do SENAR, entre outras instituições. Para se inscrever você deve:
  • Acessar o site oficial do programa
  • Pesquisar o curso que você deseja cursar
  • Informar sua localização (estado, cidade, bairro) e instituição de ensino
  • Avaliar a oferta de vagas disponíveis
  • Clicar em "inscreva-se"
  • Informar seus dados pessoais e aguardar
Depois de confirmar o seu cadastro, você será informado sobre a realização da matrícula e a documentação que será necessária para realizá-la.

Algum dos cursos acima combina com seu perfil acadêmico e você deseja iniciar o seu ensino nos próximos meses? Então fique por dentro do SENAI 2019. O SENAI (O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) oferta cursos para mais de 20 áreas diferentes e ele também capacita profissionais na modalidade de Ensino a Distância (EAD). Escolha sua área e realize a sua inscrição.

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Como funciona a aposentaria para dona de casa?

Donas de casa são funcionárias do lar. Dedicam-se tempo integral a cuidar da residência e dos filhos. Por muitos anos essa atividade lhe tirava o direito de uma aposentadoria. Hoje não mais. Existe aposentadoria para dona de casa e é bem simples de conseguir. Saiba como a seguir. 


Dona de casa pode se aposentar!

Pode parecer estranho para algumas pessoas mas a afirmativa é verdadeira há alguns anos. As donas de casa, mulheres dedicadas exclusivamente ao lar poderão receber um salário mínimo 2019 em sua aposentadoria se cumprirem as regras. 

A iniciativa já em vigor parte do princípio que a aposentadoria é gerida pelo Instituto Nacional de Seguridade  Social (INSS) para quem realizou alguma contribuição. Se a dona de casa realizar a sua contribuição ela poderá então ter o direito ao benefício. 

Muitas mães de família dedicar uma boa parte da vida adulta para a criação dos filhos e administração do lar. Não possuem suporte para deixar seus filhos enquanto estão dedicadas a uma vaga de emprego. Também ajudam os seus companheiros com a administração do lar e criação da prole, uma função desgastante que merece amparo financeiro. Então se  houver uma contribuição então ela pode sim ter direito a uma aposentadoria. 

Como uma dona de casa pode se aposentar

O INSS trabalha com sistema colaborativo, uma co participação de fundo. Todos que colaborarem com sua contribuição mensal por um período mínimo de dois anos podem requerer a aposentadoria. No caso da dona de casa se ela pode requisitar o seus ganhos mensais de acordo com o novo valor do salário mínimo se seguir as regras básicas.

A aposentadoria de uma dona de casa é por idade. Aos 60 anos ela já começa a receber suas parcelas para saque em uma agência da Caixa Econômica Federal ou em uma lotérica. O saque é realizado por meio de senha em um cartão cidadão simples.

Um dos pré requisitos é ter contribuído pagando 5% de um salário mínimo mensalmente para o INSS. Neste caso a dona de casa se aposenta com um salário mínimo mensal até o fim de sua vida. Contudo, todos os anos deve se apresentar em uma sede do INSS para realizar a "prova de vida" ou o pagamento estará suspenso.

Para requisitar é preciso procurar uma agência do INSS para cadastramento e realizar a sua contribuição de forma avulsa. Deve pagar todos os meses sem perder as datas sua contribuição e assim manterá seus direitos de aposentar-se por idade.

Demais direitos trabalhistas de uma dona de casa

Somando dois anos de contribuição a dona de casa começa a ter outros direitos trabalhistas. Um deles é ao auxílio doença. Após perícia médica poderá receber parcelas equivalentes a um salário mínimo já que estará impossibilitado de dedicar-se aos afazeres domésticos. 

Com sua contribuição ao INSS também terá direito a uma licença maternidade remunerada de até seis meses. Como não é um trabalho formal não há seguro desemprego porque não há a perda de vínculo empregatício e nem tão pouco a um resgate do FGTS. 

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Como se inscrever na Fundação Bradesco?

A Fundação Bradesco é uma instituição filantrópica (sem fins lucrativos) beneficiando diversas comunidades de todo o Brasil. O seu foco é o ensino, com cursos de diversas áreas mas também oficinas e serviços de atendimento médio. O processo para se inscrever na Fundação Bradesco é bem simples. Saiba mais!

Cursos e serviços da Fundação Bradesco

A ideia de ajudar as comunidades carentes e interessados em cursos mas sem dinheiro no bolso é muito importante. A Fundação Bradesco é mais uma das instituições privadas do Brasil focada em ajudar jovens e adultos interessados em ter certificação profissional, ampliar os conhecimentos mas sem condições para isso. 

São mais de 40 escolas em diversas cidades brasileiras oferecendo cursos presenciais e uma estrutura com merecimento de diversos elogios. Há bibliotecas, laboratórios de ciências, material multimídia em sala de aula, serviço médico, dentista, dentre outros. 


Os cursos da Fundação Bradesco são sempre focados na qualificação profissional. Para os jovens são facilitadores para o mercado de trabalho como informática, técnicos em mecânica, dentre outros. Já os focados na qualificação da mão de obra há sempre a atenção especial para melhorar o currículo como gestão, coordenação de projetos, idiomas, redes, TI, administração, dentre outros. 

Como Se Inscrever na Fundação Bradesco - Curso Presencial

Os cursos presenciais necessitam de matrícula pessoalmente pelo interessado ou seu responsável legal. Para isso é necessário se dirigir até uma das unidades da instituição com documento pessoal com foto e comprovante de residência. 

Os temas dos cursos diferem de acordo com a unidade de ensino. É só se dirigir pessoalmente a um dos pontos de atendimento e se informar as datas e quais estão com vagas abertas. Como cada unidade possui a sua cartela de cursos é importante visitar o espaço pessoalmente até para conseguir melhor o trabalho da Fundação. 

A carga horária dos cursos é de curta duração, durando algumas semanas ou alguns meses. Nas escolas presenciais há oficinas ainda de esportes, teatro, artes plásticas, músicas, dentre outras. Também há exposições dos trabalhos dos alunos e eventos abertos ao público como pequenas competições esportivas.

Como Se Inscrever na Fundação Bradesco Online

Os curso online são ofertados por meio da plataforma virtual da Fundação Bradesco. Ficam disponíveis 24 horas por dia para acesso por meio de login e senha individual. É só clicar no site com o cadastro e começar a assistir às aulas. 

Para informações do Fundação Bradesco Inscrições é só acessar o site oficial da empresa. Crie o seu cadastro gratuito com informações pessoais e escolha qual curso deseja fazer online. 


Preencha os dados pessoais completos, escolha o curso e depois é só começar a estudar. É possível apenas se cadastrar em um curso por vez, todos gratuitos. Cumprindo a carga horária mínima e respondendo todos os exercícios e testes é emitido um certificado ao final. 

O curso já segue completo após o cadastro. Pode ser assistido onde e quando quiser acessando o site com os dados pessoais e iniciar os estudos.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Estagiária tem direito a licença maternidade? Entenda!

Com a lei do estágio os estudantes que prestam serviço para o seu aprendizado possuem alguns direitos e obrigações. Ele é amparado por leis que não o permitem ser explorado em sua mão de obra, mas possuem alguns diferenciais em relação às leias trabalhistas. Um dos pontos a divergir é a licença maternidade. Saiba mais!


Estagiária e licença maternidade

Uma estagiária grávida é uma situação delicada. Nas leis trabalhistas (caso seja um contratado de Empregos Unimed, por exemplo) ela tem direito a uma licença de até seis meses, podendo ser iniciada ainda no período de gestação. Nas leis de estágio há o respaldo mas não da mesma forma. 

O contrato de estágio é temporário de ao menos um ano renovável por igual período. Logo, uma ausência de seis meses seria ao menos metade do estágio e o Ministério do Trabalho entende que isso não é viável para o empregador. Logo, por lei, a estagiária não possui licença maternidade.


Contudo, pode-se chegar a um acordo quanto com o empregador quanto à situação trabalhando no . Nem sempre uma gravidez é previsível e ela não impede a estagiária de cumprir suas funções na maior parte dos cargos. Se não há riscos para mãe e criança, ela pode ficar até finalizar seu contrato e se afastar apenas em casos de necessidade como exames médicos e ausência por motivos diversos. 

A licença maternidade no estágio não existe, mas o empregador pode dar as folgas e acordar dependendo do período de gestação uma ausência remunerada pensando em ajudar a mãe. Mas isso é uma relação informal e o estagiário não pode depois pensar em processar a empresa porque foi afastado de suas funções. O empregador possui direito para isso. 

Mais direitos dos estagiários

Os direitos dos estagiários previstos na Lei de Estágio são voltados sempre para proteger o jovem estudante de sua função. Uma das principais regras a quem concorre a um Trabalhe Conosco Americanas para vaga de estágio, por exemplo, é não trabalhar como profissional. O estagiário é responsável por suporte e não por exerces as funções como profissional e ocupar uma vaga de emprego. 

Quem tiver interesse em se cadastrar no Trabalhe Conosco Latam como estagiário também precisa ter em mente que seu horário não pode ser superior à 8h diárias e 40 horas semanais. O ideal é um estágio de seis horas, mas oito é aceitável para as Leis de Estágio. E como não há direito à hora extra o estagiário não pode estender seu horário. 

É importante também verificar o pagamento de bolsa estágio. Todos os empregadores devem pagar um valor mensal de até um salário mínimo, considerada uma ajuda de custo para o estudante. O vale transporte é opcional e os demais itens como vale alimentação, refeição e seguro de vida são considerados benefícios extras. 

No mais o estagiário pode entrar em acordo sobre folgas e deve sempre avisar antes em semana de provas caso queira uma ausência remunerada. O horário deve ser cumprido pelo estudante ou ele pode sofrer reajustes na bolsa.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Quais motivos podem levar ao cancelamento do FIES?

O FIES ou Programa de Financiamento Estudantil permite aos universitários pagar a mensalidade apenas 18 meses após finalizar os estudos. É uma grande oportunidade para os estudantes, exigindo cautela para não perder os direitos ao financiamento. Sobre isso falaremos mais a seguir.


Quais os motivos para o cancelamento do FIES?

Alguns estudantes podem ter o seu financiamento estudantil cancelado. Isso por acontecer quando as regras principais do programa não foram cumpridas. A principal razão é entrega de documentação falsa. Se qualquer dado informado não for verídico, a matrícula não será realizada e o aluno terá a sua inscrição no financiamento cancelada, sem direito a recurso.
Outro motivo e não realizar o aditamento. 
O aditamento é processo de renovação do programa. A cada seis meses do estudante deve renovar os seus dados cadastrais no site do FIES 2017 e entregar o documento impresso emitido na pelo site na sua instituição de ensino. Ele será a prova de que o aluno está frequentando as aulas e não abandonou o curso, fazendo uso do financiamento.


O aditamento serve para comprovar quais alunos estão realmente em dia com os estudos. infelizmente podem haver casos de doenças degenerativas e falecimentos durante o percurso. O aditamento ajuda a eliminar os estudantes não capacitados a comparecer à sala de aula e direcionar a verba para novos interessados abrindo novas oportunidades.
Outros motivos para perder o financiamento são:
  • Não comparecimento nas aulas da instituição de ensino - é preciso haver um aproveitamento de ao menos 75% do curso;
  • Abandono dos estudo - seja por qual for o motivo. Casos excepcionais podem ser analisados pela justiça com recurso;
  • Não pagamento das parcelas referente aos juros do financiamento via boleto mensal.

Não fui aprovado no FIES. Posso tentar outra vez?

O aluno pode se cadastrar quantas vezes quiser no programa de financiamento estudantil do Ministério da Educação. Contudo, ele só pode ser aprovado apenas uma vez. Se por algum motivo abandonou o financiamento não poderá voltar atrás e tentar uma segunda chance.
As inscrições são semestrais e abrem vaga para instituições de ensino diversas capitais brasileiras. Não sendo aprovado de primeira, pode tentar uma segunda ou terceira vez quantas vezes quiser. Também pode tentar mais uma vez na mesma instituição.

Por quais motivos o meu FIES não foi aprovado?

Diversos motivos podem levar o programa não aprovar um cadastro em específico.
O principal é a renda: é necessário ter uma renda familiar de até 2 salários mínimo. O programa entende que acima desse valor o aluno poderá pagar a sua própria mensalidade. A ideia beneficiar a maior quantidade possível de alunos com baixa renda interessados em um diploma.

Estudantes como notas no Exame Nacional do Ensino Médio inferior a 4,5 em conhecimentos gerais e 0 na redação também não serão aprovados. Podem ser usadas as notas de avaliações de anos anteriores a partir de 2014. Apenas é solicitado uma pontuação mínima para aprovação no programa.
Documentos também serão avaliados um a um no momento da matrícula para efetivar a inscrição do aluno aprovado. Se algum deles não condizer com as informações informados anteriormente no sistema na pré-inscrição, o cadastro também não será aprovado.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Trabalhador Rural tem Direito ao PIS/PASEP?

O PIS ou Programa de Integração Social é um benefício garantido pelas leis trabalhistas a todo funcionário com carteira assinada. Diversas classes trabalhistas possuem o direito a receber a sua contribuição mensal. Será que o trabalhador rural está na lista dos que recebem? Saiba mais a seguir.


Quem possui direito a receber o PIS?

Criado na década de 70, o PIS é um benefício social de direito de todos os trabalhadores com suas funções exercidas devidamente registrados na carteira de trabalho. E com obrigação de todos os empregadores assinar a carteira, todos os funcionários devem receber o PIS.

O Programa de Integração Social é um parado pela lei. O contratante que não realizar o pagamento estará cometendo uma grave infração de sonegação de impostos e com suas dívidas e obrigações como contratante.

Trabalhador rural possui direito ao PIS?

Alguns trabalhadores rurais possuem o direito de receber o PIS. São os vinculados diretamente é uma empresa, com o Cadastro de Pessoa Jurídica(CNPJ) devidamente regularizado e em funcionamento.

Não podem receber o PIS trabalhadores rurais vinculados a pessoa física, uma situação extremamente comum no mercado de trabalho do campo. Muitos funcionários de sítios, fazendas, plantações ou criação de animais recebem seu salário avulso porque o dono do estabelecimento comercial não realizou o cadastramento do CNPJ e abertura de firma da forma correta.
No geral esse tipo de situação acontece em pequenas propriedades rurais. Seja por falta de conhecimento ou não haver a verba necessária para abertura de firma, os donos do espaço contratam funcionários para atuar em sua plantação ou criação animal mas não realizou um contrato da forma devida.
Na mesma situação estão os empregados domésticos. Por serem contratados por pessoa física também não possuem um direito de receber o PIS. Em ambos os casos tramitam projetos no Congresso para permitir o pagamento do benefício ao trabalhador das duas classes. Eles cumprem as funções corretamente e deveriam receber este direito.

Trabalhador rural possui direito ao PASEP?

O trabalhador rural não possui direito ao Pasep. O Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público é exclusivo servidores públicos. Apenas prestadores de serviço para empresas públicas possuem o direito a receber o Pasep. Funciona da mesma forma do PIS, apenas a restrita ao servidor público.


Como funciona o pagamento do PIS?

O benefício é um pagamento mensal de responsabilidade do empregador. Ele deve ser depositado todos os meses no fundo do empregado para um resgate posterior. E caso não consiga depositar todos os meses não tem problema, pode pagar o retroativo com as devidas taxas de multa. O que não pode é deixar de pagar.


empregado terá acesso a esse valor apenas na sua aposentadoria. O saque pode ser antecipado em algumas situações como o trabalhador chegar na idade idosa, descobrir ser um portador de doença degenerativa e outros casos. Mas para adiantar o pagamento apenas com autorização do juiz.

Como realizar o saque do PIS?

O saque é realizado de acordo com o calendário PIS 2017 em qualquer agência do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal com Cartão Cidadão. O cartão é gerado enviado na primeira vez que o PIS foi cadastrado. E o cadastramento do PIS automático é obrigatório no momento que se assina pela primeira vez a carteira de trabalho.
O pagamento também pode ser obtido através de uma conta corrente ou poupança da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil caso o cliente tenha uma.